2016-02-01

Arte pública na histórica Lisboa

Marisa Vitorino Figueiredo

Lisboa vai ser Paratissima. O projecto, nascido em Turim, chega este ano aos bairros históricos da capital portuguesa com a promessa de uma mostra de arte contemporânea no espaço público, marcadamente colaborativa, inclusiva e democrática. Nesta iniciativa para artistas emergentes, a call for artists já começou e estende-se até 30 de Abril. Com uma novidade: para vincar a natureza inclusiva, não há selecção de melhores obras por parte de júri.

 

De 20 a 24 de Julho, as obras submetidas irão ‘ocupar’ os bairros de Alfama, Castelo e Mouraria. O evento está aberto a várias áreas artísticas, estando previstos seis quadros expositivos: Paraphoto, Paravideo, Paraplastic, Paravisual, Paradesign e Parafashion. A organização está a cargo da EBANOCollective, com promoção da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior.

 

Nascido nas ruas, como forma de arte pública, espera-se que o Paratissima seja também uma reflexão sobre o território onde está inserido. Até porque, para a EBANOCollective, a “cidade não deve ser vista como uma tela em branco: a arte pública deve necessariamente nascer do processo colaborativo e participativo, envolvimento os moradores dos territórios, as suas experiências, as suas memórias, bem como a história do território, as suas dinâmicas sociais e características arquitectónicas”. Desta forma, os artistas são incentivados a percorrer os bairros históricos da capital portuguesa, tanto para realizar projectos site-specific, como para adaptar obras já existentes a este espaço.

 

Os trabalhados submetidos não serão sujeitos a selecção por parte de um júri. Isto porque a exposição pretende afastar-se das “lógicas exclusivistas e elitistas da arte contemporânea presentes no circuito conservador das galerias e das grandes feiras”. Não obstante, haverá depois prémios para a melhor obra de cada quadro expositivo, avaliada por artistas e curadores nacionais e internacionais. Além da distinção, o artista premiado terá a oportunidade de expor no Paratissima Itália, em Turim.

 

Turim é o berço do Paratissima, movimento de exposição colectiva criado em 2004 na cidade italiana. Desde então, a mostra tem ganho nome e reputação de excelência: todos os anos passam, em média, 100 mil visitantes e 500 artistas pela cidade, tornando-a no evento de arte contemporânea mais visitado em Itália.

VOLTAR

NOTÍCIAS RELACIONADAS

2018-02-19
Portugal Smart Cities Summit convida a ir até à antiga FIL
A temática das cidades inteligentes vai voltar ao Centro de Congressos de Lisboa (CCL), a antiga FIL, mas, desta vez,...
2018-02-06
Cidade de Lisboa investe no apoio aos mais idosos
A câmara municipal de Lisboa e a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa vão investir mais de 100 milhões de euros no...
2018-01-02
Opinião: Did nostalgia save Lisbon?
Lisboa não ficou na moda por acaso. À parte de características geográficas,  contextuais e patrimoniais, houve um...
2017-11-22
É importante usar os sentidos para compreender as cidades?
No final deste mês, o especialista em urbanismo norte-americano Chuck Wolfe vai estar em Portugal para partilhar uma...
VER TODAS