2017-06-07

Compromisso para tornar Portugal "líder smart"

Filipa Cardoso

Tornar Portugal “líder nas decisões smart” é o novo desafio que se coloca ao sector das cidades inteligentes nacional. Num memorando de entendimento assinado esta manhã, em Lisboa, durante a Cimeira dos Autarcas, várias entidades e empresas de infra-estruturas juntaram-se à Associação Nacional dos Municípios Portugueses (ANMP) num “movimento de normalização de estruturas para a introdução de soluções digitais”. O encontro antecede a conferência internacional ZOOM Smart Cities, que acontece hoje e amanhã na capital portuguesa.

 

O compromisso Ecossistema Smart Portugal é impulsionado pela consultora EY Portugal e, para além da ANMP, conta com as Águas de Portugal, a EDP Distribuição, a PT Altice e a NOVA IMS e visa a cooperação entre organizações privados, públicas e universidades com o objectivo de identificar necessidades, desenhar soluções e implementar projectos de gestão inteligente, criando valor económico e social alinhados com as prioridades de desenvolvimento do país. “Como as infra-estruturas têm um alcance nacional, vamos aproveitar as bases para a criação de uma plataforma, uma infra-estrutura comum na qual todas as outras aplicações possam ser construídas”, explica Carlos Lobo, líder do segmento de Governo e Sector Público da EY Portugal. “Na prática, trata-se de organizar o mercado grossista do ambiente smart”, acrescenta.

 

E como é que isto vai afectar as cidades portuguesas? Com a criação de uma norma, as cidades podem construir sobre uma base comum e partilhar as experiências de forma mais facilitada, explica o gestor, defendendo que “Portugal tem a dimensão perfeita para liderar nas decisões smart, e esse vai ser o desígnio deste ecossistema”.

 

A necessidade da criação de uma norma comum surgiu durante o Smart Cities Tour, a iniciativa da NOVA Cidade/NOVA IMS, que levou, neste ano, o debate sobre as cidades inteligentes a cinco municípios do país. Agora, arranca o trabalho e é em “ambiente aberto”, garante o responsável, “centrando-se na normalização, garantindo um padrão de segurança máxima ao nível ao nível da ciber-segurança e uma política correcta de protecção de dados e de gestão de dados”.

 

A fórmula pode parecer simples, mas a execução revela-se um desafio, já que implica a convergência dos interesses destes e de outros players do mercado. No entanto, o resultado é aliciante já que a esta é uma iniciativa “única” a nível internacional, diz Carlos Lobo. “Vamos ser o único país a fazer isto: interligar as infra-estruturas no sentido de criar um modelo comum de desenvolvimento de soluções smart”.

 

Para além disso, espera-se também que este seja um “elemento crítico” para a criação de um plano nacional para as cidades inteligentes – uma lacuna que foi sublinhada por diversas vezes na conferência desta manhã e será uma das propostas do Cluster Smart Cities. “Falta a coordenação dos esforços. É preciso olhar as cidades como um todo e prever programas que facilitem o financiamento das iniciativas”, alertou Catarina Selada, directora do City Lab do CEiiA, que marcou presença também nesta Cimeira.

 

A Cimeira dos Autarcas é uma iniciativa da ANMP e da NOVA Cidade/NOVA IMS e decorreu esta manhã, enquanto evento que antecede a conferência internacional ZOOM Smart Cities, que, pela segunda vez, coloca Lisboa como capital internacional das cidades inteligentes.

 

 

VOLTAR

NOTÍCIAS RELACIONADAS

2017-11-24
Alugar um pinheiro no Natal e aproveitá-lo para biomassa
A Rnters, finalista da edição deste ano do Big Smart Cities, tem uma proposta smart para o Natal dos portugueses. O...
2017-11-23
Novo "mercado" on-line liga cidades às soluções smart
Fazer a ligação entre as cidades e os fornecedores de soluções tecnológicas inteligentes é a proposta da nova...
2017-10-02
Onde a lei e as smart cities se cruzam
O Direito é visto por muitos como uma matéria demasiado séria e complicada, que pouco parece estar relacionada com a...
2017-07-14
PAVNEXT, a solução que torna a estrada mais segura e amiga do ambiente
A 5ª edição do Big Smart Cities, a mais participada de sempre, coroou a start-up portuguesa Pavnext como grande...
VER TODAS