2017-09-19

IBM e TUB levam a IoT a bordo dos autocarros de Braga

Filipa Cardoso

Os Transportes Urbanos de Braga (TUB) e IBM Portugal estão a unir esforços para melhorar e personalizar os serviços de transporte público da cidade minhota. O projecto, apresentado esta manhã em Braga, assenta na Internet of Things (IoT) e contará com cerca de 120 autocarros públicos, ligados à rede da cidade e prontos para recolher dados que irão contribuir para melhorar a mobilidade em Braga e ajudar na tomada de decisão.

 

Com esta parceria, os TUB passam a utilizar a plataforma IBM Intelligent Operations Center (IOC) e também algumas das potencialidades do “super computador” da IBM, a plataforma IBM Watson IoT. A solução vai ajudar a integrar todos os dados de diversas fontes a que a empresa de transporte público municipal tem acesso neste momento, desde mapas de localização geográfica, clima e meio ambiente, internet, emissão de bilhetes e telemetria dos veículos.

 

Com a recolha de dados, os TUB e o centro de operação da cidade terão acesso à geolocalização do autocarro em tempo real, permitindo não só saber onde este se encontra, mas também compreender padrões de comportamento do motorista, consumos e velocidade e ainda prever e antecipar avarias ou necessidades de manutenção. A bordo, graças à conexão 4G disponível, os passageiros podem aceder à rede Wi-fi e à sua “jornada digital”. A solução poderá, mais tarde, ser usada para outros fins como manutenção ou sistemas de bilhética.

 

Os sensores terão também uma função ambiental, ou seja, conseguirão medir dados ambientais dentro e fora do autocarro (níveis de CO2, ruído, temperatura, humidade). Essa informação será fornecida à população e aos líderes locais, em tempo real, contribuindo mais uma vez, para um processo de tomada de decisão mais sustentado.

 

Aproveitando os recursos já existentes, através da integração com a app TUB Mobile, os utilizadores, por sua vez, ficam conhecer mais sobre a sua rede de transporte público, localização dos veículos e outras informações úteis da cidade.

 

Para além de melhorar o transporte público da cidade e a experiência individual dos passageiros, vai ser também possível assegurar uma melhor manutenção e operação do sistema de transporte e a sua articulação com movimento diário da cidade. Desta forma, será mais fácil evitar a interrupção da gestão, causada por atrasos nos serviços, e também contribuir para uma tomada de decisões mais informada.

 

A parceria entre os TUB e a IBM não se esgota aqui, e o objectivo passa “por desenvolver novas funcionalidades na plataforma IBM Internet of Things para integrar e analisar dados em tempo real de vários sistemas críticos da cidade e disponibilizar novos serviços a partir de veículos conectados”, revela a empresa tecnológica em comunicado.

 

“Ao trabalhar em conjunto com a IBM, os nossos passageiros vão agora ter acesso a uma grande variedade de serviços personalizados a bordo, incluindo acesso a Wi-Fi gratuito, informações da cidade, como museus ou restaurantes, alertas meteorológicos e também saber a localização exacta de um determinado autocarro para reduzir o tempo de espera. Esta solução de IoT irá melhorar a experiência geral do cidadão de Braga para um novo nível de conforto e conveniência”, afirmou Baptista da Costa, administrador dos TUB. “A capacidade de integrar dados em tempo real de vários sistemas diferentes com o IBM IOC e com plataformas IBM IoT vão melhorar a nossa gestão, processos e optimização de activos.”

“Com esta parceria, a IBM e os TUB estão a projectar o futuro acelerando a transformação de Braga numa cidade mais inteligente, tirando partido das novas tecnologias emergentes como as soluções cognitivas, a IoT e a cloud, disse António Raposo de Lima, presidente da IBM Portugal.

 

Para o responsável da IBM, Portugal tem um grande potencial nestas áreas. “O nosso país reúne condições únicas para estar na linha da frente da transformação digital. É essencial continuar a investir em novas competências e talentos e promover a marca Portugal como país de inovação tecnológica e com investigação científica aplicada. Desta forma, conseguiremos atrair mais investimento, talento e reforçar assim a rede de centros nearshore de valor acrescentado e de investigação”, concluiu.

Os Transportes Urbanos de Braga contam, actualmente, com mais de 1800 paragens e cerca de 70 linhas de serviço. Em 2016, a empresa municipal transportou 11 milhões de passageiros. 

VOLTAR

NOTÍCIAS RELACIONADAS

2017-10-12
Onde andam e o que fazem os turistas? Novo portal responde
Perceber “o que fazem e por onde andam” os turistas que visitam Portugal acabou de tornar-se mais fácil. O novo...
2017-09-26
Promover uma Mobilidade Sustentável
De uma forma sintetizada, a Mobilidade Sustentável é a capacidade das pessoas se moverem de um ponto para o outro da...
2017-09-22
Smart Mobility Braga - A cidade que optou por autocarros elétricos
Após mais de uma dezena de anos de declínio, nos últimos quatro anos, os TUB – Transportes Urbanos de Braga...
2017-09-08
Beacons chegam a Ferreira do Alentejo
Chegou a vez de Ferreira do Alentejo. Depois de, recentemente, ter chegado à ilha da Madeira e a Óbidos, a plataforma...
VER TODAS